Anais CBFic - Volume 1 - 2018

Sociedade Brasileira de Ficologia - SBFic

Publicado em 26/11/2018

Volume 1 - 2019

Título do Trabalho

AVALIAçãO DA DINâMICA DE CRESCIMENTO DE PSEUDOPEDIASTRUM BORYANUM (TURPIN) E. HEGEWALD E SCENEDESMUS OBLIQUUS (TURPIN) KüTZING EM CULTIVOS UNIALGAIS E MISTOS

Autores

FREDERICO PACHECO MILITãO, VALéRIA DE OLIVEIRA FERNANDES, BRENER FREITAS DE ALVARENGA, LEVI POMPERMAYER MACHADO

Modalidade

Resumo

Área Temática

2 CULTIVO DE ALGAS E SERVIçOS ECOSSISTêMICOS

Data de Publicação

26/11/2018

País da Publicação

Brasil

Idioma da Publicação

Português

Página do Trabalho

http://sbfic.org.br/anais_show/64

ISSN

Aguardando...

Palavras-Chave

Microalgas, temperatura, biomassa, efeito de seleção

Resumo

O aumento gradativo no interesse por cultivo de microalgas se deve não só por sua importância ambiental e biológica, mas também pela produção de compostos de relevância comercial como proteínas, carboidratos, vitaminas, ácidos graxos poli-insaturados, e pigmentos como carotenoides e clorofila. Estudos recentes indicam que a utilização de mais de uma espécie de alga no mesmo cultivo está, em sua maioria, positivamente relacionada à produção de biomassa. São dois os mecanismos considerados responsáveis pela relação positiva entre diversidade e produtividade, o efeito de seleção, onde uma espécie altamente produtiva se torna dominante, e o efeito de complementariedade, onde são observadas interações facilitadoras entre as espécies cultivadas em consórcio. O presente estudo, portanto, visou avaliar, em escala laboratorial, a dinâmica de crescimento do cultivo unialgal e misto de Pseudopediastrum boryanum (Turpin) (P) E. Hegewald e Scenedesmus obliquus (Turpin) Kützing (S), espécies produtoras de compostos de interesse, em duas diferentes temperaturas. O experimento, em triplicata, foi conduzido, em estufas ajustadas às temperaturas de 20 e 30°C, em meio ASM1, fotoperíodo 12/12h e aeração constante por 21 dias. O inóculo foi de 1,5 x 105 células.mL-1 para as monoculturas e 7,5 x 104 células.mL-1, de cada espécie, no cultivo misto. Os cultivos unialgais de P. boryanum em 30 e 20°C (P30 e P20) foram os únicos a apresentarem fase de indução ao crescimento, com duração de 2 dias, e fase estacionaria de crescimento iniciada no dia 5 e 9 em P30 e P20, respectivamente. O cultivo unialgal de S. obliquus e o cultivo misto em 20ºC (S20 e M20) não apresentaram fase de adaptação e permaneceram na fase exponencial de crescimento até o último dia do cultivo. Os cultivos S30 e M30 também não apresentaram fase de adaptação ao meio, mas mostraram indícios de entrada na fase de crescimento estacionário a partir do 19º dia. Mesmo sendo espécies consideradas cosmopolitas e de fácil adaptação as diferentes condições ambientais, foi observado o efeito de seleção nos cultivos mistos onde S. obliquus apresentou crescimento muito superior ao de P. boryanum, correspondendo a cerca de 80% da densidade total dos cultivos nos dias finais de experimento. No entanto, ao contrário do que é visto nos trabalhos sobre o tema, os resultados obtidos nesta pesquisa evidenciam que nem todo cultivo misto é favorável ao aumento de biomassa.