Anais CBFic - Volume 1 - 2018

Sociedade Brasileira de Ficologia - SBFic

Publicado em 26/11/2018

Volume 1 - 2019

Título do Trabalho

MACROALGAS DA PARAÍBA: UM CHECKLIST DE ESPÉCIES MARINHAS E CONTINENTAIS

Autores

GABRIEL PONCIANO DE MIRANDA, GEORGE EMMANUEL CAVALCANTI DE MIRANDA, AMéLIA IAECA KANAGAWA

Modalidade

Resumo

Área Temática

1 BIODIVERSIDADE, FILOGENIA E ECOFISIOLOGIA

Data de Publicação

26/11/2018

País da Publicação

Brasil

Idioma da Publicação

Português

Página do Trabalho

http://sbfic.org.br/anais_show/55

ISSN

Aguardando...

Palavras-Chave

Diversidade, Checklist, Ficoflora

Resumo

As macroalgas desempenham funções bastante importantes para os ecossistemas aonde estão inseridas, bem como para a sociedade humana, como a produção primária nos oceanos, fornecendo hábitat e “berçário” para a fauna marinha. Em termos biogeográficos, a Paraíba situa-se no domínio Tropical Atlântico, província Sudoeste e ecorregião do Nordeste Brasileiro. A variedade de hábitats desta ecorregião influencia a comunidade bêntica. Porém, um dos maiores obstáculos para o avanço do conhecimento da biodiversidade na biosfera é falta de informação acerca da distribuição geográfica das espécies, nomeada de Defcit Wallaceano. Checklists são pesquisas que incluem uma listagem de espécies de um grupo taxonômico com ocorrência em uma determinada distribuição geográfica. Por serem trabalhos com um objetivo definido, diminuem diretamente as lacunas que caracterizam o Déficit Wallaceano. Sendo assim, este trabalho tem como objetivo inventariar a biodiversidade de macroalgas marinhas e continentais do Estado da Paraíba para a elaboração de um checklist para o grupo. Os dados foram inicialmente levantados de fontes bibliográficas, incluindo trabalhos de dados primários e secundários. A atualização da nomenclatura foi realizada através do portal AlgaeBase, com a busca por espécies sinônimas. Também foram realizadas pesquisas na rede de coleções biológicas speciesLink. O critério utilizado para incluir um táxon na lista foi a presença do registro na literatura consultada ou na base de dados da rede speciesLink. No total, o Estado da Paraíba conta com 28 ordens, 58 famílias, 137 gêneros e 301 espécies de macroalgas. Foram analisadas 31 referências bibliográficas, entre os anos de 1977 e 2015. As porcentagens de representatividade dos filos estudados foram: Rhodophyta (53%); Chlorophyta (28%); Ochrophyta (14%) e Charophyta (5%). 50 espécies são citadas na bibliografia, mas não possuem exsicata em nenhuma das coleções. Isso dificulta a confirmação ou a refutação do registro na natureza, o que coloca em dúvida a validade daquela ocorrência para o estado. 39 espécies não estão citadas na literatura, mas possuem pelo menos um voucher. A proporção de espécies com voucher, mas sem referência bibliográfica apontam um número de pesquisas em Charophyta aquém do ideal. Os dados acerca dos ambientes de coleta sugerem uma maior necessidade de estudos em ecossistemas de infralitoral mais profundo do que 10 metros e em estuários. Por fim, é esperado que a compilação de dados dispersos na literatura neste checklist auxilie em futuras pesquisas que abordem a ficoflora da Paraíba.