Anais CBFic - Volume 1 - 2018

Sociedade Brasileira de Ficologia - SBFic

Publicado em 26/11/2018

Volume 1 - 2019

Título do Trabalho

UM GENE OU UM GENOMA? QUANTOS GENES SãO NECESSáRIOS PARA ESTUDOS DE BIODIVERSIDADE E FILOGENIA?

Autores

MARIANA C. OLIVEIRA , CINTIA IHA

Modalidade

Resumo

Área Temática

1 BIODIVERSIDADE, FILOGENIA E ECOFISIOLOGIA

Data de Publicação

26/11/2018

País da Publicação

Brasil

Idioma da Publicação

Português

Página do Trabalho

http://sbfic.org.br/anais_show/53

ISSN

Aguardando...

Palavras-Chave

filogenia, sequenciamento de DNA, taxonomia

Resumo

O sequenciamento de moléculas de DNA é atualmente uma ferramenta fundamental nos estudos de biodiversidade e evolução dos diferentes grupos de algas. Nas últimas décadas passamos do sequenciamento manual de algumas centenas de nucleotídeos para o sequenciamento automático de muitos bilhões de nucleotídeos numa única corrida (HTS, High-Throughput Sequencing). Essa revolução na tecnologia de sequenciamento tem levado a um aumento muito significativo tanto o número de amostras, quanto do número de marcadores moleculares analisados, e permitido gerar grandes conjuntos de dados a um custo razoável. Entretanto, ainda existem grandes desafios para um uso mais amplo das tecnologias HTS, particularmente em relação a obtenção e processamento de amostras, análise e armazenamento das sequências. Logo, para optar entre a tecnologia mais tradicional e acessível (sequenciamento de Sanger) e a HTS é necessário fazer um cuidadoso planejamento em função da acessibilidade, custos e os objetivos da pesquisa. Exemplos do uso dessas diferentes abordagens nos estudos de biodiversidade e filogenia de algas serão apresentados, assim como as perspectivas futuras.