Anais CBFic - Volume 1 - 2018

Sociedade Brasileira de Ficologia - SBFic

Publicado em 26/11/2018

Volume 1 - 2019

Título do Trabalho

AVALIAçãO DO TEOR DE LIPíDEOS DA MICROALGA SCENENEDESMUS SP. UTILIZANDO OS MéTODOS DE SCHMID-BONDZYNSKI-RATZLAFF E BLIGH & DYER

Autores

GRACO AURELIO CAMARA DE MELO VIANA, JOSE ANCHIETA FERNANDES FILHO, SERGIO RICARDO DE OLIVEIRA, THALITA MARREIRO DELMIRO, REBECCA ROBERTA YSRAELLE OLIVEIRA VERDE, RENATA MARTINS BRAGA

Modalidade

Resumo

Área Temática

3 BIOTECNOLOGIA E INOVAçõES

Data de Publicação

26/11/2018

País da Publicação

Brasil

Idioma da Publicação

Português

Página do Trabalho

http://sbfic.org.br/anais_show/169

ISSN

Aguardando...

Palavras-Chave

biodiesel, microalgas, teor de lipídios

Resumo

A crescente demanda energética mundial e as questões ambientais têm despertado o avanço de diversas pesquisas no âmbito da produção de energias renováveis, como por exemplo, a produção de biodiesel. Diante desse cenário, as microalgas em especial, tem ganhado destaque, principalmente por apresentarem uma grande capacidade de acumular lipídios, que é a matéria prima para a produção de biodiesel microalgal. A obtenção desses constituinte das microalgas pode ser realizada por diversas técnicas, tais como extração por fluidos supercrítico, extração por solventes orgânicos, prensagem mecânica, choque osmótico, dentre outros. A extração por solventes orgânicos em particular é um tipo de extração que normalmente é precedida de uma etapa de digestão, geralmente ácida, para o rompimento da parede celular. Essa etapa é extremamente importante, visto que por meio desta torna-se disponível os constituintes intracelulares que serão extraídos pelos solventes. Para a produção de biodiesel, os lipídios são os constituintes de interesse, e as principais técnicas realizadas para a sua extração, envolvendo utilização de solventes, são o método de Schmid-Bondzynski-Ratzlaff, Bligh & Dyer e Shoxlet. Neste trabalho, microalgas da espécie Scenedesmus sp., cultivadas em tanques a céu aberto, após floculadas e liofilizadas foram submetidas a análises de teor de umidade (18,61%) da amostra in natura, teor de cinzas (6,31%) e testes de quantificação de lipídios pelos métodos modificados de Schmid-Bondzynski-Ratzlaff e Bligh & Dyer a fins comparativos. A extração do óleo pelo método Schmid-Bondzynski-Ratzlaff modificado (IDF, 1986) baseia-se na digestão ácida com ácido clorídrico 8M com posterior adição de álcool etílico e em sequência a adição de éter etílico e éter de petróleo para a separação da fase oleosa. A metodologia de Schmid-Bondzynski-Ratzlaff foi realizada de três formas diferentes para uma mesma amostra, a fim de determinar a melhor rota de extração lipídica. Para isso foram feitos testes variando a massa de biomassa utilizada (0,2 g e 0,5 g). A extração de lipídios também foi avaliada utilizando-se somente o éter de petróleo para extrações sucessivas. Todas as análises foram realizadas em triplicata e as proporções de solventes utilizados foi de 1:1.