Anais CBFic - Volume 1 - 2018

Sociedade Brasileira de Ficologia - SBFic

Publicado em 26/11/2018

Volume 1 - 2019

Título do Trabalho

HIDRóLISE DA GRACILARIA BIRDIE COM FINALIDADE DE OBTENçãO DO BIOETANOL.

Autores

AIRTON CARLOS DIAS PAZ, JúLIO CéSAR DE ANDRADE NETO, MARIA DE FáTIMA VITóRIA DE MOURA, JANAíNA DA SILVA GOMES, LUCAS FERNANDES PEREIRA, HERIKA MYLENA MEDEIROS DE QUEIROZ ANDRADE, DARLIO INáCIO ALVES TEIXEIRA, MAULORI CURIé CABRAL , AUGUSTO CéZAR V. DE FREITAS JR

Modalidade

Resumo

Área Temática

3 BIOTECNOLOGIA E INOVAçõES

Data de Publicação

26/11/2018

País da Publicação

Brasil

Idioma da Publicação

Português

Página do Trabalho

http://sbfic.org.br/anais_show/151

ISSN

Aguardando...

Palavras-Chave

Bioetanol, Hidrólise e Gracilaria

Resumo

As macroalgas são usadas de várias formas, mas sua principal importância econômica é como alimentação direta e como matéria prima para produtos processados como é o caso dos ficocolóides. A demanda e a disponibilidade destes recursos são os principais fatores que influenciam nos preços e na viabilidade econômica dos produtos derivados de algas. Alta demanda de energia, mudanças climáticas globais, melhoria na qualidade do ar das grandes cidades têm gerado o interesse dos governantes mundiais para investir e incentivar pesquisas de fontes alternativas e renováveis de combustíveis. Biocombustíveis são fontes de energia renováveis e englobam uma grande variedade de matérias-primas, tecnologias de conversão e usos finais. O presente trabalho desenvolveu processos metodológicos de produção de etanol a partir da macroalga Gracilaria birdiae. A G. birdie foi cultivada em sistema de balsa flutuante com módulos medindo 3 metros de comprimento e de largura, tendo 6 redes tubulares em cada módulo, totalizando 18 metros de comprimento e 3 metros de largura. Após a coleta, as macroalgas foram transportadas para o laboratório de Processamento do Pescado da Escola Agrícola de Jundiaí. A alga úmida foi lavada e separada em amostras de 2 Kg (peso úmido), esta amostra foi triturada em 1,4 L de água do mar até homogeneizar a solução, A solução foi filtrada, a fase sólida foi usada para re-extração, (1:3) com água do mar e em seguida filtrada, o resíduo sólido foi utilizado nos experimentos de análises de hidrólises, nas etapas seguintes deste trabalho. Após o branqueamento, a biomassa foi seca em estufa a 35°C durante 48h, pesou-se 0,25g de biomassa seca, os quais foram colocados em tubo de ensaio com capacidade para 20 mL. Aos tubos foram adicionados 9,75g de ácido nas concentrações de 0,0; 0,5 e 1,0 mol/L. Os ácidos utilizados para a hidrólise foram o HCl e o H2SO4. Foram considerados quatro intervalos de tempo diferentes onde pode-se observar para todos os tratamentos diferenças estatísticas na quantidade de produto formada em relação ao tempo. A diferença na quantidade de produto formada entre os tempos de hidrólise variou de 10 a 30%, quando os tempos 20, 40 e 60 minutos foram considerados. Quanto a eficiência da hidrólise, pode-se observar para a biomassa de G. birdiae que a partir de 20 minutos se atinge cerca de 40% de eficiência, enquanto, para o agar-agar comercial obteve-se cerca de 50% de eficiência no mesmo intervalo de tempo para todos os tratamentos.