Anais CBFic - Volume 1 - 2018

Sociedade Brasileira de Ficologia - SBFic

Publicado em 26/11/2018

Volume 1 - 2019

Título do Trabalho

ANáLISE COMPARATIVA DA COMPOSIçãO DAS MACROALGAS ARRIBADAS NO LITORAL SUDESTE E NORDESTE DO BRASIL

Autores

MARIA IRISVALDA L. G. CAVALCANTI, PATRICIA M. GONZáLEZ-SáNCHEZ, MUTUE T. FUJII

Modalidade

Resumo

Área Temática

1 BIODIVERSIDADE, FILOGENIA E ECOFISIOLOGIA

Data de Publicação

26/11/2018

País da Publicação

Brasil

Idioma da Publicação

Português

Página do Trabalho

http://sbfic.org.br/anais_show/15

ISSN

Aguardando...

Palavras-Chave

Algas arribadas, Ecologia, Diversidade, Biomassa

Resumo

Na costa brasileira há uma grande quantidade de algas arribadas que é mais frequente em praias do nordeste, mas ocorre também no sudeste, como no Espírito Santo e Rio de Janeiro. No presente trabalho, foi realizada a comparação da composição das macroalgas arribadas, em termos de diversidade e de biomassa, na Praia de Candeias, Jaboatão dos Guararapes, litoral sul do Pernambuco e na Praia do Pontal, Marataízes, litoral sul do Espírito Santo, como parte do projeto “Alimentos saudáveis e sustentáveis para seres humanos e animais com base em macroalgas – SeaFeed”. as macroalgas arribadas serão coletadas utilizando-se três transectos de 20 m de extensão cada, posicionados paralelamente à linha de arrebentação das ondas. Em cada transecto foram posicionados aleatoriamente três quadrados de 25 x 25 cm. As amostragens foram realizadas em três repetições. As amostras foram guardadas em freezer a -20 ºC até o momento de identificação, que foi realizada sob estereomicroscópio e microscópio, com base em caracteres morfológicos. Após a identificação, as amostras foram secas em estufa a 60 ºC e pesadas em balança semianalítica. Para a determinação da biomassa foram considerados os táxons com peso mínimo a partir de 1 g. A dissimilaridade entre os locais de estudo foi determinado através de análise SIMPER. Para determinar as variações nos valores de biomassa entre os diferentes gêneros por local foi feita uma análise de variância multivariada permutacional (PERMANOVA). A composição e estrutura das comunidades de macroalgas em termos de biomassa que ocorreram nas praias estudadas foram significativamente diferentes. Na praia do Pontal - ES, foram identificados 62 táxons e na Praia de Candeias - PE, 84 táxons, sendo que o grupo dominante em termos de diversidade foi de Rhodophyta, e em termos de biomassa foi Phaeophyceae, em ambas as praias. Para biomassa, os táxons que se destacaram na Praia do Pontal foram as algas pardas, Zonaria tourneforthii (34,41%) e Dictyopteris jolyana (33,16%) e na praia de Candeias, foi Spatoglossum schroederi (47,99%). Órgão financiador: Financiamento: CNPq (303937/2015-7), FAPESP (2016/50370-7).O presente trabalho foi realizado com apoio da Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior - Brasil (CAPES) - Código de Financiamento 001.