Anais CBFic - Volume 1 - 2018

Sociedade Brasileira de Ficologia - SBFic

Publicado em 26/11/2018

Volume 1 - 2019

Título do Trabalho

BIOSSORçãO DE COBRE PELA MICROALGA SPIRULINA PLATENSIS

Autores

LIANGE RECK, KATIANY DO VALE ABREU, DALILA MARIA BARBOSA DAVI, DANILO CAVALCANTE DA SILVA, KELMA MARIA DOS SANTOS PIRES CAVALCANTE, CARLUCIO ROBERTO ALVES

Modalidade

Resumo

Área Temática

3 BIOTECNOLOGIA E INOVAçõES

Data de Publicação

26/11/2018

País da Publicação

Brasil

Idioma da Publicação

Português

Página do Trabalho

http://sbfic.org.br/anais_show/148

ISSN

Aguardando...

Palavras-Chave

Efluente. Metais pesados. Biossorvente.

Resumo

A expansão industrial e o aumento da população mundial têm aumentado à quantidade e complexidade de resíduos de metais pesados, consequentemente, a contaminação do solo e da água decorrente do descarte de efluentes tratados insuficientemente, bem como, a errônea manipulação de ecossistemas naturais, resulta em danos inevitáveis ao meio ambiente. As microalgas vêm sendo estudadas quanto à sua habilidade em biossorver metais pesados devido à troca iônica com grupos ligantes presentes na superfície dos revestimentos celulares. Nesse sentido, este trabalho teve por objetivo estudar o potencial da biomassa da microalga Spirulina platensis como biossorvente para biossorção de cobre. A biomassa utilizada neste estudo foi cultivada em efluente piscícola de Oreochromis niloticus, salinidade 9 e pulso de nutrientes (superfosfato triplo) em tanques de 1000L. Na fase de crescimento exponencial da microalga, os cultivos foram filtrados e em seguida, o material foi seco em estufa a ±45°C, triturado em almofariz e a distribuição do tamanho das partículas da biomassa de S. platensis foi realizada por peneiras de cobre padronizadas com definição granulométrica de 48mesh. Os ensaios de biossorção com metais pesados foram conduzidos em batelada, e os parâmetros operacionais investigados na etapa foram: pH da solução, concentração de biomassa, rotação, tempo de equilíbrio e tempo de contato, sendo determinadas através de espectrometria de força atômica. Os resultados para remoção de cobre pela microalga S. platensis obtidos nos experimentos de análise de pH, concentração de biossorvente e agitação demonstraram que os melhores resultados foram obtidos no pH 4, concentração de biossorvente de 6g L-1 e 200rpm de agitação. O valor do coeficiente de correlação R2 para o modelo de adsorção de pseudo-segunda ordem foi satisfatório 0,0998 e os modelos de adsorção de Freundlich e Langmuir foram adequados para descrever o processo de biossorção. Os resultados mostraram que a microalga em estudo apresenta potencial satisfatório para biossorção de Cu (II) nos primeiros minutos e a concentração de biossorvente foi a variável com maior influência no processo de biossorção.