Anais CBFic - Volume 1 - 2018

Sociedade Brasileira de Ficologia - SBFic

Publicado em 26/11/2018

Volume 1 - 2019

Título do Trabalho

FITOPLâNCTON NO RESERVATóRIO DA USINA HIDRELéTRICA DE CURUá-UNA, SANTARéM, AMAZôNIA-BRASIL

Autores

JAEL SARAY COELHO DE SOUSA, PAULO ROBERTO BRASIL SANTOS, ANDREIA CAVALCANTE PEREIRA , SéRGIO MELO

Modalidade

Resumo

Área Temática

1 BIODIVERSIDADE, FILOGENIA E ECOFISIOLOGIA

Data de Publicação

26/11/2018

País da Publicação

Brasil

Idioma da Publicação

Português

Página do Trabalho

http://sbfic.org.br/anais_show/109

ISSN

Aguardando...

Palavras-Chave

reservatórios; algas planctônicas e Amazônia

Resumo

Os reservatórios são ambientes artificiais nos quais as algas planctônicas podem desempenhar um importante papel ecológico. Embora seja um dos primeiros reservatórios construído na Amazônia com a finalidade de geração de energia elétrica, pouco se conhece sobre a comunidade fitoplanctônica do reservatório de Curuá-Una, situado no município de Santarém, PA. Visando analisar o fitoplâncton daquele reservatório foi realizado o presente estudo que objetivou avaliar a comunidade fitoplanctônica e as condições limnológicas em cinco estações de coletas ao longo de um ano de amostragem. As amostragens foram realizadas mensalmente na subsuperfície da coluna d’água, no período de maio de 2016 a abril de 2017. Para fins de tratamento dos resultados as amostras foram agrupadas em períodos, seco (julho a setembro de 2016), transição (maio, junho, outubro e novembro 2016) e chuvoso (dezembro de 2016 a abril de 2017). As amostras para análise do fitoplâncton foram coletadas na subsuperfície da coluna d´água e imediatamente fixadas com solução de lugol acético 1% sendo posteriormente armazenadas em geladeira. No momento das coletas tomadas as medidas da profundidade da estação amostral, da transparência da água, pH, oxigênio dissolvido, condutividade elétrica, temperatura e turbidez. Foi, também, coletado amostras para análise em laboratório de amônia, nitrato, fósforo total, silicato, clorofila-a e demanda bioquímica de oxigênio. A análise das amostras de fitoplâncton foi realizada a partir da sedimentação das amostras e observação em microscópio invertido para obtenção da densidade populacional, a riqueza de espécies e a diversidade específica. Um total de 214 táxons foi registrado, sendo Chlorophyta e Bacillariophyta, os dois grupos com maior número de táxons. Os maiores valores de densidade populacional, bem como de riqueza e diversidade específica foram registrados no período de menor precipitação. A Análise de Redundância Canônica (RDA) verificou uma separação temporal entre as estações de amostragem e selecionou variáveis como profundidade, oxigênio dissolvido, demanda bioquímica de oxigênio, Clorofila-a e fosforo total explicando 87,99% (R2 ajustado). Foi constatado que a comunidade fitoplanctônica foi fortemente influenciada pelo efeito sazonal interanual no reservatório, sendo o ciclo pluviométrico é o fator determinante para a dinâmica desta comunidade.